Estresse pode confundir diagnóstico de labirintite

1/7/2009 - ABN - Agência Brasileira de Notícias


Algumas pessoas afirmam possuir labirintite por sentirem um sintoma típico da doença, a tontura. Porém, para se fazer este tipo de afirmação é importante que o indivíduo tenha recebido um diagnóstico preciso de um especialista. As tonturas são insuficientes para diagnosticar o problema, já que outras doenças apresentam o mesmo sintoma.

Quem faz a observação é o otorrinolaringologista Marcelo Alfredo, do Hospital e Maternidade Beneficência Portuguesa de Santo André, que recomenda ao paciente procurar um médico especializado para diagnóstico e início do tratamento, se necessário.

A alteração labiríntica compromete o equilíbrio e está ligada ao funcionamento do labirinto que é formado pela cóclea e vestíbulo e de suas ligações com o sistema ocular, proprioceptivo e sistema nervoso central.

Os principais sintomas apresentados quando o labirinto é atingido são tonturas que podem acontecer de forma repentina e durar segundos, minutos, horas e até dias, além de desequilíbrio, surdez, zumbido e vertigem. Este último pode vir acompanhado de náuseas, vômitos, sudorese e palidez.

Segundo o otorrinolaringologista a alteração labiríntica tem cura, desde que tenha acompanhamento médico e tratamento adequado. "O mais importante é aliviar a tontura com depressores labirínticos ou vasodilatadores e repouso. Os sintomas devem ser tratados adequadamente para não voltarem", recomenda Marcelo Alfredo.

A cura é dividida em tratamento dos sintomas com alívio da tontura; tratamento da causa por meio de investigação; tratamento do problema que gerou a alteração labiríntica e a reabilitação do labirinto por meio de técnicas de posicionamento e movimentação da cabeça.

Algumas dicas ajudam na melhora dos sintomas do paciente com alteração labiríntica, como evitar ficar mais do que três horas sem comer; substituir o açúcar refinado, mascavo, cristal ou mel por adoçantes; aumentar a ingestão de água; evitar chá-mate e café; evitar sucos de frutas industrializados; evitar o excesso de corantes e conservantes; durante as refeições consumir mais legumes e verduras; evitar bebida alcoólica; evitar o repouso excessivo; caminhar e praticar exercícios físicos; evitar travesseiros altos e, principalmente, relaxar já que o estresse piora a tontura.

"O indivíduo que possui alteração labiríntica precisa de atenção e tratamento rápido, já que apresenta insegurança, ansiedade e depressão que se associa ao medo de ficar sozinho, prejudicando a qualidade de vida", orienta o médico.

O diagnóstico da doença é feito inicialmente por meio do histórico do paciente e exames clínicos que analisam o equilíbrio, a coordenação motora e a audição. O paciente também será submetido a exames laboratoriais como o otoneurológico, tomografias e eletroencefalograma para um diagnóstico mais preciso.

"O acompanhamento de um especialista nos casos da alteração labiríntica é de extrema importância, pois a recuperação de uma crise pode levar de uma semana a dois meses e alguns sintomas como o desequilíbrio e a tontura podem permanecer por meses e até anos" finaliza Marcelo Alfredo.
A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

  • sonia
    14/12/2009 - 16:32

    muito bom eu tenho labirintite ,e sofro muito cm isso

    me ajudou bastante

  • Luiz das Chagas Apol
    21/6/2010 - 17:01

    Considerando que "a alteração labiríntica compromete o equilíbrio e está ligada ao funcionamento do labirinto que é formado pela cóclea e vestíbulo e de suas ligações com o sistema ocular, proprioceptivo e sistema nervoso central", o trabalho de motorista pode causa labirintite?

  • lucilene
    26/9/2010 - 19:09

    Começou a 2 semanas umas tontura Ao deitar e ao levantar da cama ja cair duas vezes ao levantar da cama po sorte consegui me apoiar um descoforto muito ruim na nuca e uma palitaçao no oho esquerdo isso seria labirititie? tive um bebê a 1ano e cinco mêses na recuperaçao do resguarde tiver muito estresse e diariamente uma dor de cabeça muito forte séra que pode ter causado a labitite tem algo em comum ou não gostaria de saber?

  • ronaldo
    13/11/2010 - 22:27

    Boa noite, moro na cidade de Santo Andre, e gostaria que alguem pudesse me indicar um especialista em labirinto, pois estou com sindrome vestibular periferica irritativa, ha anos, e que foi descoberta recentemente, sinto muitas tonturas.

  • vania
    5/2/2011 - 20:01

    Boa noite, recentemente foi diagnosticada com síndrome irritativa periférica do labirinto, sendo assim a minha médica me receitou uma medicação por 3 meses,
    medicação natural. Isso pode ser considerado uma doença? tem cura?

  • josue
    25/2/2011 - 11:49

    sou diabetico tipo ii, usuário de insulina, faço acompamhamento medico para o diabetes, mas recentemente a ha 3 meses surgiram sintomas de labirintite, pois venho tendo tonturas, falta de equilibrio ao caninhar, alem do diabetes sou cardiopata.Digam-me o que pode ser isto?

  • marileide santana
    11/3/2011 - 20:54


    boa noite! tive minha primeira crise de labiritite a três anos , não melhorei ainda.Já tomei muitos tipos de remedios mais não tive sucesso,melhorei um pouco com um remedio natural o gingo biloba,foi o único que mim equilibrei. meu medico disse que minha labiritite é cronica não tem cura.só vivo rodando.É PÉSSIMOVIVER ASSIM,MAS NAO POSSO MIM DESESPERAR UM DIA QUEM SABE EU MELHORO.

  • rosana
    16/3/2011 - 13:44

    sofro desse mal, mas o que tem ajudado bastante foi uma medica. Fonoaudiologa ela passa os execicios e eu os faço estou um ano sem remedios sta sendo bom.

  • Elisângela
    5/4/2011 - 17:56

    Olá tive crises de tontura, mas a minha labirintite foi devido a excesso de trabalho e estresse, tomei labirin, dramin e rivotril 2,5ml mg. Melhorei, não tive mais tonturas, mas demorou um pouco: 2 semanas... Vou tomar ginko biloba dizem q é bom. Abraços!!!

  • Clayton
    24/5/2011 - 22:35

    Olá, me chamo Clayton e moro em São Paulo, minha crise começou há um mes, porém somente passei ao otorrino faz umas 2 semanas é uma sensação horrível sinto palpitação, tontura falta de ar e uma tontura incrível, quande sotu dormindo sinto tudo rodar e acordo desesperado, daí tento me acalmar e mudo de posição tenho que ficar quieto na mesma posição atpe conseguir dormir novamente, quando acordo no outro dia sinto um enjoo absurdo que só de pensar em comer me dá naúseas. Meu médico me receitou Labirin estou tomando faz uma semana, sinto um zumbido nos meus ouvidos e muito tontura, sinto muito medo de não voltar ao normal, pois o que mais eu almejo é a minha vida de volta.

  • vanessa
    17/8/2011 - 19:16

    estou sofrendo muito com dores fortes de cabeça e muita tontura,espero que um dia eu fique boa, mas ate agora é so uma esperaça.

  • pedro reis
    19/8/2011 - 22:13

    olá galera meu caso e o seguinte fiz uso de anabolizante e daí quase tive uma parada cardíaca só q agora estou sentindo minha cabeça aérea sinto as vezes dor de cabeça e uns choques tbm.. oq será isso ? alguem me fala por favor pois e uma sensação horrivel =/

  • Dênya
    27/2/2012 - 14:48

    Boa tarde!
    Nunca imaginei que essa doença pudesse transformar tanto a minha vida. Não me sinto mais a mesma pessoa de antes e embora já esteja a 2 meses em tratamento utilizando o Betaserc, as coisas ainda não voltaram ao normal. No início fiquei desesperada e hoje já me controlo bem mais quando tenho as crises. Hoje estou com consulta marcada com um outro Otorrino pois preciso saber o qual o motivo dessa doença ter surgido pois não acho saudável apenas utilizar medicamentos e não saber o real motivo da doença.

  • LENI Lacerda
    2/5/2012 - 22:01

    EU tenho abiritite cronica no ouvido há muitos anos.
    Tudo começou com um junbido, agora 24 horas de barulho terrivel,já uso aparelho de audição. Diabete,pressão alta, colesterol,triglicerides,tudo alto..
    não como fazer! todos remédios ataca a gastrite uma dor terrivel.

  • angela
    6/7/2012 - 08:33

    fiz exame e deu sindrome vestibular periferica irritativa.
    o que é isso? tem cura? preciso tomar algum remédio?

  • selma
    7/1/2013 - 01:32

    Sou hipertensa, tomo remedio para a pressão, a alguns meses tomo remedio para depressão, esta muito bem, só que a uma semana atras tive no litoral e a pressão caiu muito e as tonturas começaram, ao acordar e ao dormir, não sei de onde vem ja tem 5 dias estou preocupada e quero saber o porque da tontura durmo com travesseiro alto, porque se abaixar gira tudo, o que procurar, meus ultimo exames não deu nada alto nem diabete e nem colesterol, o que pode ser sera labinrintite?

  • Marilene Machado
    18/4/2013 - 22:37

    Dr.Marcelo Alfredo, boa noite.Já estive em seu consultório mas não pude voltar por problemas financeiros.Preciso de sua abalizada opinião à respeito do quadro horrível em que transformou minha perda auditiva.´Posso lhe enviar pelo correio minha audiometria recente e meus sintomas? Obrigada!

  • Adriane
    30/6/2013 - 13:01

    Ola Dr.eu fui diagnosticada com Sindrome Vestibular Periferica Irritativa, faz exatos dois Anos que estou assim, nao tomo medicamento pois todos que já tomei me deram mais tonturas, já fui em tres fonos que me dizeram que nao tenho cura e tenho que me acostumar com os sintomas ,impossível me acostumar minha vida social acabou ,estou desesperada a ponto de cometer uma loucura, por favor isso tem cura? Vou voltar ao normal voltando a fazer tudo o que fazia antes ? Obrigada aguardo respostas por email.

  • claudia Santos
    19/7/2013 - 20:00

    Comecei com crises de labirintite a 7 anos atrás,já fiz todo qto é exames e somente deu síndrome periférica irritativa.Mas desde então já tomei muitos remédios,mas nenhum deu resultado,O único resultado q deu foram os quilos a mais,que ganhei tomando stugeron e Vertix,Pois o Labirin não deu certo tbem.Só Deus sabe do meu sofrimento,na época de menstruar então piora demais,q quase nem me levanto da cama.Alguem por misericórdia conhece algum remédio bom,porq já não sei o q mais fazer.Na minha opinião isso é uma das piores doenças,pois mexe com o corpo todo,deixando as pessoas impossobilitadas de fazer seus afazeres,enfim minha vida agora é outra .Somente um milagre de Deus mesmo!!!! Se alguém tiver alguma boa informação por favor me mande por email.Deus abençoe a todos q sofrem desse mal.

  • marlieda
    25/3/2014 - 16:24

    Boa tarde, gente o que é isso sofro com essatonturajáfazem 06 anos não sei mais o que fazer é limitante e a gente não vive vegeta não ´possivel que isso não tenha um tratamento existem tantas pessoas que vivem sodentro de casa como eu com medo até de sair não épossivel que não exista nada para pelo menos amenizar...Realmenteé somente Deus

  • Célia
    27/3/2014 - 11:03

    Sofro desde mal há muitos anos e já tomei muitos remédios também.Lendo o que vocês postaram me identifiquei totalmente. Realmente essa síndrome destrói s vida de qualquer pessoa e o pior é que as pessoas não entendem o nosso sofrimento e acham que é frescura. Já usei vários remédios e nada resolveu. Quando a crise, que já é constante, se agrava, nem saio da cama, a tontura, a vertigem e a sensação de cabeça inchada são rotina na minha vida. Acho que a medicina não tem mais nada a fazer por mim. Vou orar todos os dias para que Deus tenha misericórdia e me cure desse mal terrível.Se alguém tiver algo que possa me ajudar, alguma novidade, por favor, poste aqui. Obg.

  • ione
    24/5/2014 - 19:28

    tbm tenho esta doença horrível, há 27 anos morava em sp capital nunca tive isso.DEPOIS QUE ME MUDEIpara uma cidade com montanhas passei a ter estes sintomas, tenho no mini´mo 4 crises por ano , ja tomei vertix, vertizine,cinarizina,dramim normal todos strugeron, todos de 75 mg, agora no momento tomo labirin 24mg, nimesulida dramin b6 e rivoltril 2mg. levo uma semana pra voltar ao normal. ja reparei durante esta jornada triste da minha vida,que as crises acontecem sempre após uma tristeza grande, um stresse, , uma mágoa e uma inflamação no ouvido , que depois desaparece com um anti inflamatório ou antibiótico e o dramim b6 e o labirin 24 mg. só quem tem esta doença sabe como é triste conviver com ela, tem gente que acha q é doença de fresco ,mais só quem passa por isso, tem noção de como é grave.dr gostaria de ter noticias que ela tem cura , há só uma coisa o labirin e o dramim b6 ajuda nas cries , mais tira mais ainda o meu sono dai tomo o revoltril.2 mg.tomo um por noite. sempre fui péssima de sono , depois que tive filhos , é raro ter sono. tenho 56 anos . ñ aguento mais esta doença.

  • eliane
    18/9/2014 - 20:28

    Boa Noite, Doutor
    Porfavor me tire uma duvida, tomo medicamento losortana e grifage. a pouco tempo comecei a senti tontura ao acordar, depois não consigo mais dormi porque mesmo deitada continua sentido tontura e uma sensaçao horrivel.Obrigado aguardo resposta

  • vanda maria
    9/10/2014 - 14:11

    olha gente o primeiro passo posso lhes garantir que e e


    alimentação natural.e tambem fiquei sabendo que no sus
    tem ate cirurgia para casos mais graves, não é muito divulgado
    .espero ter ajudado
    vanda

  • Luiz
    23/10/2014 - 16:28

    Alguém ai com essa doença, sente tipo um medo, como se fosse uma depressão?

    :(

  • Mayer
    23/10/2014 - 23:56

    Luiz,
    às vezes nós temos "processos latentes" dentro de nós, adormecidos, e que emergem diante da presença de outros fatores. As crises de labirintite são horrorosas pois, em geral, são inteiramente desconhecidas, além de causarem uma sensação de impotência e descontrole, o que todo ser humano detesta. O fato é que "tonturas e vertigens" são sintomas e podem ter causas diversas. O ideal é investigar, às vezes está associado a problemas emocionais (estresse, ansiedade, etc), outras vezes a outras coisas. O importante é ter confiança e coragem. Não se permita ser limitado pela doença. Quanto menos você "viver", por medo dela, mais teu corpo vai aprender a "ser limitado". É difícil, pois a doença é limitante, causa transtornos, mas é preciso pôr na cabeça que, se um dia vivíamos melhores, talvez, seja possível voltar a viver bem após esses problemas. Boa sorte para você e a todos.

Cadastre seu comentário!

661 Usuários On-Line




Surgyplast


Novos Associados

Bem-vindos:

  • Janete - RJ
  • Milton - MG
  • Valentim - SP
  • Fabiana - SP
  • Albano - RJ
  • Antonio - TO
Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.