Diabéticos gastam até 75% do salário mínimo com o tratamento

3/5/2010 - R7


O brasileiro portador de diabetes pode gastar até 75% do salário mínimo (R$ 510) no tratamento da doença. Isso porque o uso diário de produtos para o portador de diabetes no sangue e para a reposição da insulina custam um bom dinheiro.

É o caso do farmacêutico Marcos Vinicius Barbaro Spatari, de 24 anos, que tem o diabetes tipo 1. Para manter a rotina de três medições de glicose e três reposições de insulina ao dia, ele gasta mais de R$ 380, o que representa 75% do salário mínimo. Para reduzir este custo, Spatari acaba reutilizando as seringas.

Além disso tudo, eu tive que comprar o aparelho de medição, que na época me custou uns R$ 50. Não é uma doença fácil. Eu gasto entre R$ 350 e R$ 400 por mês.

No caso de Spatari, ele usa a insulina NPH apenas uma vez ao dia, pela manhã. Essa insulina pode ser encontrada em postos de saúde gratuitamente. Já após as duas outras refeições do dia, ele usa a insulina regular, chamada de insulina rápida. Essa insulina passou a ser oferecida somente a partir desta semana pelo Ministério da Saúde, por meio do programa Farmácia Popular, que oferece 90% de desconto em alguns medicamentos. A medida pretende ajudar a economizar no tratamento.

Assim como o farmacêutico, pelo menos 30% dos brasileiros que têm diabetes gastam mais da metade de um salário mínimo com o tratamento, segundo levantamento de preços realizado pelo R7. O diabetes atinge quase sete milhões de brasileiros e é a sétima doença crônica mais comum no país, de acordo com o mais recente levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

A principal doença crônica que atinge os brasileiros é a hipertensão, que, assim como o diabetes, também pesa no bolso do paciente,podendo custar de 1% a 10%do salário mínimo.

O diabetes é uma doença em que a insulina do corpo ou é destruída ou não age de forma adequada. Sem insulina, a glicose não chega até as células, que precisam dela para transformá-la em energia.

No Brasil, o diabetes tipo 2 atinge cerca de 90% dos portadores, geralmente adultos com mais de 30 anos. Destes, 25% precisam fazer os procedimentos de controle de glicose e reposição da insulina, segundo o endocrinologista Antonio Carlos Lerário, da Sociedade Brasileira de Diabetes. Já entre os pacientes do tipo 1, que acometem cerca de 10% da população diabética, todos precisam fazer o controle e a reposição. Isso quer dizer que, dos sete milhões de diabéticos brasileiros, pelo menos 30% precisam fazer esses procedimentos. E acabam sendo eles os que gastam mais, porque o tratamento não se limita ao uso de medicamentos.

Preços

O R7 pesquisou em algumas farmácias de São Paulo o preço médio de tiras reagentes, lancetas e seringas usadas para controle da glicose e reposição da insulina: R$ 1,71 pela tira, R$ 0,65 por lanceta e R$ 1,90 por seringa. Se o paciente fizer pelo menos duas medições e duas reposições de insulina ao dia, ele vai gastar pelo menos R$ 8,52 por dia. Ao final do mês, a conta chega a R$ 255,60, que é praticamente a metade do atual salário mínimo.

Esse montante não inclui os gastos com álcool e algodão, usados nas aplicações, nem com o glicosímetro, aparelho que os pacientes precisam comprar no início de seu tratamento. Não inclui também o gasto com a insulina NPH, que, segundo o Ministério da Saúde, é oferecida gratuitamente nos postos de saúde.

Segundo os médicos endocrinologistas João César Soares, da Unifesp, e Marcos de Paula Castro, esses pacientes precisam repor a insulina de duas a três vezes por dia, por injeção subcutânea, utilizando a insulina humana (NPH). Esse paciente faz ainda o controle do nível da glicemia duas vezes ao dia pelo menos, com o uso de um glicosímetro, que é um medidor do nível de glicose.

Para isso, eles usam três produtos descartáveis. As lancetas, que servem para colher a gota de sangue, a tira reagente, que se insere no glicosímetro para se fazer a leitura do valor de glicemia, e as seringas, usadas para aplicação da insulina.

Como economizar?

Uma das maneiras de baratear o tratamento é tentar se inscrever em programas municipais ou estaduais para conseguir esses produtos. Na capital paulista existe o Programa de Automonitoramento Glicêmico para os diabéticos que necessitam da insulina injetável. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o programa garante o aparelho monitor para dosagem de glicemia capilar e o acesso da entrega contínua de lancetas, tiras reagentes e seringas.

Outra forma de economizar, no caso do paciente com diabetes tipo 2, é comprar os remédios disponíveis no Programa Farmácia Popular, do governo federal, que oferece os medicamentos com pelo menos 90% de desconto.

Esses pacientes usam, em geral, dois tipos de remédios, um que diminui a resistência do organismo à ação da insulina (Metformina) e outro que estimula o pâncreas a produzir mais insulina (Glibenclamida), segundo o endocrinologista Lerário.

De acordo com o Ministério da Saúde, tanto o comprimido de metformina quanto o de glibenclamida são vendidos a R$ 0,02 (dois centavos de real) para o consumidor pelo Farmácia Popular. Se cada paciente toma, em geral, de um a três comprimidos de cada um desses dois medicamentos, conforme orientado pelo especialista, ele vai gastar de R$ 1,20 a R$ 3,60 por mês.

Ainda assim, isso não garante que todos os custos com medicamentos serão abatidos. A pedagoga Cecília de Fátima Barros, de 65 anos, é portadora da diabetes tipo 2. Ela reclama que nem todos os medicamentos de seu tratamento estão na lista do Farmácia Popular.

- O metformina eu consigo, mas o glimepirida, não. Eu gasto bastante com esse porque tenho de comprar duas caixas por mês. Eles colocam no Farmácia Popular apenas os remédios mais baratos.

Cecília confirma que os principais gastos são com os procedimentos de controle e de reposição. A conta dela sobe ainda mais durante o mês porque ela ainda precisa tomar remédios para controlar a pressão e o colesterol.

A Comunidade DiabeteNet.Com.Br tem como finalidade informar e interagir com os seus usuários. Antes de qualquer decisão ou atitude, é indispensavel a discussão sobre os pontos aqui abordados juntamente com médicos de sua confiança.

Dê sua opinião sobre este conteúdo

Nuvem de tags deste conteúdo

Comentários sobre este conteúdo

  • jose maria santos da
    7/5/2010 - 21:46

    me fala do remedio galvus met 50 mg + 850 mg pois e este remedio q meu medico me recomendou e estou me sentindo bem ,existe alguma recomendação ?
    abraços

  • Sonia Maria Pereira
    11/5/2010 - 12:30

    Boa tarde! Faço uso do JANUMET 50+850, que é bastante caro. Como o GALVUS MET. Existe algo para substituir?...Porque alem deste , consumo outros como GLIMEPIRIDA, etc..
    Gostaria que escrevessem algo sobre os medicamentos acima citados. Obrigada!

  • Vasni
    19/8/2010 - 13:26

    faço uso de metformina 850 e glimepirida 5mg e aqui em limeira sp. encontro na farmacia popular com um preço de 90% de desconto.uma beneficio do nosso governo que muito nos ajuda.

  • balsanor
    15/2/2011 - 21:05

    bom seria que lembrasse de por seringas para insulina nas farmácias populares pois e tão caro eu uso duas veses por dia o que fornecido na maioria das veses e seringa usada para vacina a agulhas são grandes machuca e doi muito

  • regiane
    15/3/2011 - 18:56

    eu gostaria de saber se o governo nao esta dando esse medicamento janumet 50/850 porque o eu marido toma mais esta ficando muito caro ou se aqui em mirandopolis sp as famacias popular vendem mais barato me respondem por favor no meu imail]
    obrigado

  • regiane
    15/3/2011 - 18:56

    eu gostaria de saber se o governo nao esta dando esse medicamento janumet 50/850 porque o eu marido toma mais esta ficando muito caro ou se aqui em mirandopolis sp as famacias popular vendem mais barato me respondem por favor no meu imail]
    obrigado

  • Norberto Pierre
    29/3/2011 - 22:58

    Eu tomo o janumet 50mg/850mg, mas esta ficando muito caro para comprar, eu queria saber se as farmacias populares tem este tipo de remedio, porque o governo fala que agora o remedio para diabéticos são de graça, mas até agora não achei em nenhuma farmacia o remedio onde moro.Mas em Portugal o mesmo remedio é distribuido de graça, ja falei com o meu médico e ele não quer trocar de jeito nenhum, vcs conhecem alguma farmacia que vende mais barato, moro em Rolândia-Pr, perto de Londrina -Pr.Fico grato pela informação.Obrigado.

  • jurema barros
    5/4/2011 - 12:47

    Gostaria de confirmar pesquisas do uso do janumet 50/850, quanto ao controle real da diabete.
    terei de fazer sacrificio para comprar e queria confirmar a real eficacia.

  • deisekingerski
    25/4/2011 - 14:18

    gostaria de saber se o remedio Jamunet é fornecido gratuitamente pelo governo para pacientes com diabetes, pois preciso tomar mas o medicamento é muito caro

  • francisco
    13/5/2011 - 18:15

    Gostaria de saber como adquirir o aparelho de glicemia gratuitamente e das fitas.

  • elisangela
    8/8/2011 - 10:40

    Bom dia.
    Por favor o remedio Jamunet 50/850 é fornecido pelo o sistema unico de saude.
    Grata.
    Elisangela

  • adeilde
    1/3/2012 - 09:39

    Eu gostaria de saber porque existe limites de pessoas pra receber o remedio galvus pois vou atras e me dizem que nao tem vagas metiformina faz o mesmo efeito poiss ja estou com neuropatia diabetica ando inchando pes e maos uso insulina nph a minha medica diz que estou gorda por conta da insulina mentira ou verdade des de ja meu muito obrigada

  • lourdes
    23/3/2012 - 03:12

    gostaria de saber se algum lugar que posso me inscrever para consegui o remedio gratuito chamado Galvus Met de 50mg+1000mg.

  • edvaldo rodrigues de
    14/4/2012 - 16:49

    tomo todo o dia um coprimido logo apos o jantar, mais é muito caro queria uma forma de conseguir gratis ou mais enconta

  • Renata
    19/4/2012 - 11:43

    Gostaria de saber se o governo oferece o medicamento Galvus-Met 50X850mg gratuitamente.
    Minha mãe necessita tomar 2 comprimidos ao dia.

  • paula melo
    6/1/2013 - 12:34

    PAULA 06/01/13

  • paula melo
    6/1/2013 - 12:41

    PAULA 06/01/13

    Gostaria como posso adquirir Galvus met 50+1000g

    gratuito MINHA MAE necessita tomar 2 comprimidos por dia,tem 80 anos e cada vez fica dificil para adquirir.

  • RITA DE CASSIA
    16/1/2013 - 14:34

    oá, boa tarde!!
    gostaria de saber se o medicamento gauvus,está disponivel na lista dos medicamnetos da farmacia popular do governo.Pois o meu pai é diabético tipo 2 hás 22 anos e o endocrinologista dele pescreveu esse medicamento para auxiliar no tratamneto da doença pois a insulina devferá ser reduzida devido aos endemas que apareceram nele, só que eese medicamento custa R$ 190,OO a caixa e ele precisará de duas por mês e ñ tem condição. por favor retornem o email.

  • neuza maria
    7/4/2013 - 06:51

    Bom dia!
    Como que faco para receber o remédio JANUMET pelo farmácia do governo. Tomo dois por dia e esta ficando caro.
    Não estou conseguindo comprar. E esse remédio é o que me dei bem.

    Obrigada









  • EDSON
    7/4/2013 - 12:21

    Para quem se dá bem com o Galvus MET 50/850 mg , existe também o Jalra MET 50/850 e outras composições, que é um pouco mais barato. Fabricante MERCK

  • filomena
    24/8/2013 - 15:13

    A médica passou para meu marido Jalra Met 50/1000 mg. Esse medicamento é a mesma coisa que Janumet??? Será que consigo através do governo?

  • Reginaldo
    4/9/2013 - 22:15

    gotaria de saber se o medicamento Lalra Met1000 faz o mesmo efeito do Janumet??

  • Glaucia
    27/9/2013 - 08:41

    Gostaria de saber como conseguir o Janumet, através da farmácia popular, tomo dois comprimidos por dia, e não está dando para comprar.

  • Glaucia
    27/9/2013 - 08:45

    Gostaria de saber como conseguir o Janumet, através da farmácia popular, tomo dois comprimidos por dia, e não está dando para comprar.

  • Fernando
    13/2/2014 - 07:12

    bom dia
    gostaria de saber se Janumet 50/850 mg é o mesmo que Galvus 50/850 mg.
    Grato pela atenção

  • DENISE GZIK
    28/2/2014 - 21:58

    Minha mãe precisa tomar o Janumet 50/850mg de 56 comp. e o Amaryl 3mg 30comp. Os dois são quase R$ 300,00. É possível conseguí-los pelo Fármácia Popular? Ou pelo menos fazer uma solicitação ao estado para pagar menos? Somos de Maracaju/MS. Favor enviar uma resposta ao meu e-mail. Grata.

  • Francisco Fernandes
    10/5/2014 - 12:29

    endocrinologista passou Galvus Met 50-850mg e Betes 4mg será que eu consigo na Farmacia Popular pois eles são muitos caros.

  • jorge luiz de siquei
    22/5/2014 - 00:38

    Faço uso de janumet 50/1000 mg, diamicron 60 mg , aradois h , gostaria de saber se esses medicamentos são fornecidos pelo governo.

  • LUCIANO RODRIGUES BI
    10/7/2014 - 04:45

    BOM DIA!
    PRECISO DE UMA AJUDA POR FAVOR
    MINHA MÃE É DIABÉITCA, TEM 65 ANOS DE IDADE E NUNCA TRABALHOU NA VIDA PORQUE MEU PAI NÃO DEIXAVA.
    MEU PAI ABANDONOU MINHA MÃE, E AGORA ELA TEM DIABETE TIPO 2. ELA TOMA GALVUS MET 50X850 QUE CUSTA MUITO CARO. E ESSE MEDICAMENTO NÃO É DISTRIBUIDO PELA FARMÁCIA POPULAR.

    QUAIS SÃO OS DIREITOR QUE MINHA MÃE TEM.
    ELA POR TER MAIS DE 65 ANOS E TER DOENÇA CRÔNICA NÃO TEM DIREITO À UMA APOSENTADORIA?
    POR FAVOR ME RETORNE, POR FAVOR.
    DEUS ABENÇOE SUA FAMÍLA GRANDEMENTE

Cadastre seu comentário!

619 Usuários On-Line




Surgyplast


Novos Associados

Bem-vindos:

  • Erick - SP
  • Regina - MG
  • Daniel - RJ
  • Rosana - SP
  • Ana maria - se
  • Jose - CE
Noticias
  • Pesquisa
  • Associe-se
  • Fórum

Acompanhe nosso arquivo de conteúdo:

» « Setembro - 2014
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930    

As informações apresentadas a você pelo DiabeteNet contém informações gerais.
Nenhuma informação deve ser interpretada como tratamento, diagnósticos, conselhos médicos e não deve substituir a orientação do seu Médico.